-
-Um delegado da Polícia Federal confirmou, nesta quinta-feira (18), que houve vazamento do tema da prova de redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2014. Segundo Alexandre Uchôa, da delegacia de Combate ao Crime Organizado, não há indícios de vazamento em massa, mas ao menos três estudantes tiveram acesso ao assunto. A denúncia partiu do estudante piauiense Jomásio Barros, de 17 anos, que teria recebido no Whatsapp uma imagem da folha do caderno de questões que trazia o tema “Publicidade Infantil em questão no Brasil”.
A foto foi enviada às 10h47 do dia 9 de novembro, pouco mais de uma hora antes do segundo dia de prova. Barros prestou queixa na PF mas, ainda no dia 9, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo Enem, afirmou em nota que não havia indícios de que as imagens eram reais.
De acordo com Uchôa, o vazamento ocorreu já nos locais de aplicação das provas e não houve furto na gráfica ou empresa de transporte. “A gente não tem ainda como comprovar o início do vazamento, mas foi poucos minutos antes das provas. Não quer dizer que vazou um dia antes, que a prova saiu da gráfica, não tenho nenhum elemento para dizer isso”, explicou o delegado ao Globo.
“Estamos continuando as investigações. A dificuldade de investigar o Enem está justamente em você identificar de quem passou para quem. Ainda estamos tentando ouvir algumas pessoas. A dificuldade é identificar quem passou primeiro porque a circulação no WhatsApp é muito rápida”, completou.