sábado, 17 de fevereiro de 2018

ISSO ACONTECE NO MUNDO POLITICO

Vereador e prefeito de Barrinha brigam após uso de máquina do município em terreno particular

Parlamentar alega ter sido agredido ao questionar limpeza feita por servidores em área pertencente à família do chefe do Executivo. Prefeito diz que vereador invadiu terreno e que serviço foi contratado à parte, de maneira regular. Por Jornal da EPTV 2ª Edição


Prefeito e vereador ficam feridos após briga em Barrinha, SP
O prefeito de Barrinha (SP) Mituo Takahashi, o Katiá (PPS), e o vereador Sidnei dos Santos (PTB) se envolveram em uma briga neste sábado (17) devido ao uso suspeito de uma máquina e de servidores municipais na limpeza de um terreno da família do chefe do Executivo.
Por um lado, o parlamentar alega que foi agredido pelo filho do prefeito por questionar a prática e fazer imagens no local. Por outro, Katiá garante que o serviço foi contratado à parte por ele e que foi Santos quem invadiu a área e iniciou a confusão.
O caso foi registrado pela Polícia Militar como lesão corporal e improbidade administrativa.
Santos foi levado ao pronto-socorro municipal com o olho inchado e um corte no supercílio. Katiá foi atendido em uma unidade particular e transferido para um hospital em Ribeirão Preto (SP), com pressão alta e abalado psicologicamente, segundo familiares e sua assessoria.
Sidnei dos Santos, vereador em Barrinha (SP) (Foto: Reprodução/EPTV)Sidnei dos Santos, vereador em Barrinha (SP) (Foto: Reprodução/EPTV)
Sidnei dos Santos, vereador em Barrinha (SP) (Foto: Reprodução/EPTV)

A confusão

Imagens obtidas pela EPTV, afiliada da TV Globo, mostram o prefeito em um terreno onde era feita a limpeza por funcionários da Prefeitura, em dia de folga, e máquinas do município.
O vereador diz que, ao passar pelo local, decidiu fazer as imagens e chamar atenção para a ilegalidade, mas que acabou agredido pelo prefeito e pelo filho dele.
"Ele disse que o terreno era dele e eu falei que a máquina não poderia estar ali porque é uma máquina do munícipio fazendo uma obra particular. E assim que eu estava conversando com o filho o prefeito chegou me empurrando e o filho também, covardemente. E acabou rompendo o supercílio", diz.
A versão do prefeito, que se posicionou por meio de sua assessoria de imprensa e não foi encontrado pessoalmente pela reportagem, é diferente.
Terreno particular onde equipamentos da Prefeitura de Barrinha (SP) foram utilizados, segundo vereador (Foto: Reprodução/EPTV)Terreno particular onde equipamentos da Prefeitura de Barrinha (SP) foram utilizados, segundo vereador (Foto: Reprodução/EPTV)
Terreno particular onde equipamentos da Prefeitura de Barrinha (SP) foram utilizados, segundo vereador (Foto: Reprodução/EPTV)
Katiá alega que o filho dele limpava o terreno da família quando o parlamentar entrou, começou a filmar e a ofender o prefeito. Segundo ele, Santos começou a agredi-lo depois de ser convidado a se retirar.
Questionado sobre o uso da máquina do município e de servidores na área, Katiá justificou que o serviço foi contratado à parte, de maneira legal. O aluguel de equipamentos, de acordo com a assessoria de imprensa, foi pago no valor de R$ 112, e os servidores contratados estavam de folga.
O caso deve ser investigado pela Polícia Civil.

LUTO

Filho do prefeito de Santa Rosa morre em acidente de motocicleta

Silvio Alberto Vicini, de 44 anos, que é filho do prefeito Alcides Vicini (PP), foi encaminhado para o Hospital São José de Giruá, mas morreu durante atendimento médico. Por Elenice Vieira, RBS TV

Velório e o sepultamento ocorrem no Cemitério Dom José, em Santa Rosa (Foto: Elenice Vieira/RBS TV)Velório e o sepultamento ocorrem no Cemitério Dom José, em Santa Rosa (Foto: Elenice Vieira/RBS TV)Velório e o sepultamento ocorrem no Cemitério Dom José, em Santa Rosa (Foto: Elenice Vieira/RBS TV)
O filho do prefeito da cidade Santa Rosa, no Noroeste do Rio Grande do Sul, morreu em um acidente de trânsito ocorrido na noite de sexta-feira (16), na cidade de Giruá, na mesma região.
Silvio Alberto Vicini, de 44 anos, é filho do prefeito Alcides Vicini (PP). O acidente ocorreu em uma localidade conhecida como Ponte do Passo da Pedra.
Silvio sofreu uma queda de moto e ficou gravemente ferido. Ele estava acompanhado de uma amiga, que não se feriu.
Silvio foi socorrido e encaminhado para o Hospital São José de Giruá, onde morreu durante o atendimento médico ao sofrer uma parada cardiorespiratória.
O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Santo Angelo para a realização do exame de necropsia e liberado ainda pela manhã.
O velório ocorre até às 16h30, e depois o corpo será sepultado no Cemitério Dom José, em Santa Rosa.

ACONTECEU

Após fim de relacionamento, homem mata três pessoas no interior do Paraná, diz PM

Crimes ocorreram nesta sábado (17), em Toledo, no oeste do Paraná. No dia anterior, ex-namorada de suspeito havia registrado queixa contra ele, de acordo com a polícia. Por G1 PR, Curitiba

Tenente da Polícia Militar afirma que suspeito matou ex-companheira e mais duas pessoas
Um homem de 29 anos é procurado pela polícia por ser suspeito de matar três pessoas: a ex-companheira, o ex-marido dela e também uma amiga da mulher.
O crime ocorreu neste sábado (17), em Toledo, no oeste do Paraná.
De acordo com a Polícia Militar (PM), a ex-companheira havia prestado queixa contra o suspeito por ameaça na sexta-feira (16).
Um menino de três anos – filho da ex-companheira do suspeito com o ex-marido – presenciou o crime, ainda conforme a polícia.
“A princípio, pelo o que as testemunhas nos trouxeram, tem a ver com o fim do relacionamento”, disse o 1º tenente da Polícia Militar Jimmy Cajohy.
Segundo a polícia, as duas primeiras vítimas foram mortas na casa do ex-marido da ex-companheira do suspeito que tinha a guarda da criança.
Polícia procura suspeito de matar três pessoas em Toledo, no interior do Paraná, neste sábado (17) (Foto: Reprodução/ RPC Cascavel)Polícia procura suspeito de matar três pessoas em Toledo, no interior do Paraná, neste sábado (17) (Foto: Reprodução/ RPC Cascavel)Polícia procura suspeito de matar três pessoas em Toledo, no interior do Paraná, neste sábado (17) (Foto: Reprodução/ RPC Cascavel)
A mãe do ex-marido, Verônica Cardoso, disse que o filho dela estava conversando com o atirador, quando a mulher chegou.
“A ex-mulher do meu filho chegou, e ele [o suspeito] já saiu atirando. Meu filho morreu de graça, sem fazer mal a ninguém. Meu filho morreu sem saber de nada", desabafou Verônica Cardoso.
Emocionada, ela lembrou do neto. "O defeito do meu filho é trabalhar e cuidar do filho dele, que agora ficou sem pai e sem mãe. Eu não sei se vou achar forças”.
A segunda mulher assassinada morreu em casa dela.
A Polícia Militar informou que depois de atirar contra a ex-companheira e contra o ex-marido dela, o suspeito foi até a casa desta mulher que era amiga da ex-companheira.
No imóvel também estava o filho da vítima, que acordou com o barulho do tiro e encontrou a mãe baleada.
O suspeito tem antecedente criminal. Conforme a polícia, ele responde por um homicídio ocorrido em 2015.