quinta-feira, 3 de agosto de 2017

LAMENTÁVEL.



Homem morre depois de levar choque e cair de andaime durante gravação de comercial.
Resultado de imagem para Homem morre depois de levar choque e cair de andaime durante gravação de comercial em SPUm técnico cinematográfico morreu depois de levar um choque e cair de um andaime de oito metros durante a gravação de comercial no Brás, região central da capital paulista, na noite desta quarta-feira (2).
Carlos José da Cunha, 41 anos, morreu antes de ser atendido. Ele deixou mulher e quatro filhos.
Francisco Xavier de Jesus Bispo, de 48 anos, colega de trabalho de Carlos, também caiu, ficou ferido e foi levado em estado grave para o Hospital Tatuapé com queimaduras de terceiro grau no tronco e nos braços.
Os dois integravam a equipe de cerca de 40 pessoas que participava de um dia inteiro de gravação do comercial de um banco, das 5h às 19h. Os técnicos que estavam no momento do acidente não quiseram dar entrevista ao Bom Dia São Paulo.
Amigos souberam do acidente e falaram à reportagem sobre como era Carlos. "Cara do bem. Um pai de família, né, que acaba de nos deixar. Um cara total do bem, trabalhador, guerreiro. Inclusive ontem a gente trabalhamos juntos, fizemos uma publicidade juntos aí. Eu estou sem acreditar, cara. Eu sei que todo mundo que estava aqui, todos são trabalhadores. Cada um tem seu setor. Mas... sabe que não está certo fazer a ponte na posição que está, entendeu? Não está correto. Tem uma série de fatores aí que só a pessoa que presenciou, viveu, o porquê que está ali, qual o motivo, que pode falar”, disse Fabiano Oliveira Dias, técnico cinematográfico.
O andaime tinha holofotes para iluminar as janelas, e o acidente ocorreu na desmontagem da estrutura. Uma das hipóteses é a de que Carlos teria encostado em um tubo de alumínio na rede elétrica.
A presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Cinematográfica criticou a falta de segurança, além da proximidade com a fiação elétrica. Além disso, Carlos e Francisco estavam sem equipamentos de proteção.
O único representante da produtora responsável pelo comercial, a Silhueta Filmes, que ficou no local acompanhando a perícia não quis dar entrevistas. O caso será investigado pela Polícia Civil como homicídio culposo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

o