quarta-feira, 9 de agosto de 2017

CONSEC

Gestão 2015-2017 do CONSEC faz última reunião de trabalho

Última reunião da gestão 2015-2017 do CONSECA atual gestão do Conselho Estadual da Cultura (CONSEC), que tomou posse em agosto de 2015, realizou nesta terça-feira (08/08) sua última reunião de trabalho em Curitiba. O CONSEC participou ativamente das atividades conduzidas pela Secretaria de Estado da Cultura (SEEC) e contribuiu na tomada de decisões estratégicas da pasta nos últimos dois anos. Com representantes das oito macrorregiões do Estado e das 10 áreas artístico-culturais, o CONSEC encerra a gestão 2015-2017 com efetiva participação da sociedade civil dentro da estrutura da SEEC.

O secretário de Estado da Cultura e presidente do CONSEC, João Luiz Fiani, abriu a última reunião com um agradecimento aos conselheiros e suplentes pelos anos de dedicação à Cultura. “Durante dois anos o Conselho foi parceiro da Secretaria da Cultura, cobrou quando tinha que cobrar, esteve ao nosso lado quando precisava estar. Tudo em prol do desenvolvimento da cultura do Paraná. O CONSEC cumpre assim o seu papel, se preocupando com o desenvolvimento da cultura no Estado”, comentou o secretário. 

Para a vice-presidente do CONSEC, Solange Batigliana, o principal trabalho desta gestão foi apoiar a secretaria nos instrumentos de fomento à cultura. “O conselho contribuiu com a organização do Plano Estadual de Cultura, foi o grande apoiador na estruturação dos instrumentos de fomento à cultura e dos instrumentos de informação. O conselho cumpriu a função de ser um espaço da sociedade, que pudesse discutir, e que também pudesse dar apoio à gestão da Secretaria da Cultura”. 

O conselheiro representante da área de Dança, José Wanderley Lopes, encerrou sua participação com uma sugestão ao futuro conselheiro da área. “A principal sugestão é fazer com que a classe seja mais participativa, não só no que se refere à própria dança em si, mas que também fique inteirada nos outros projetos que são coirmãos, àqueles em que a dança pode estar inserida e muita gente não sabe. Acredito que o legado que fica da gestão que esta saindo é exatamente este”.

Solange também abordou os desafios para a próxima gestão. “O que temos como grande desafio pela frente é conseguir manter as estruturas da cultura, tanto da Secretaria de Estado como dos municípios. O foco das gestões públicas sempre será em saúde, educação e segurança, que ocupam um espaço importante do orçamento. Mas se nós não tivermos conteúdo que modifique a vida das pessoas, que crie outras oportunidades, a gente vai continuar nessa situação de não cumprir os objetivos. A cultura, a arte, a preservação da memória tem esse poder transformador. É preciso que esta área receba mais recursos. Esses recursos não gastos, ao contrário, são um investimento e uma grande colaboração para que a vida em sociedade seja melhor”, concluiu.
Fonte: SEEC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

o