quinta-feira, 6 de julho de 2017

PROFESSOR DE DIREITO DA UEPG.



MP-PR denuncia professor da UEPG por falsificar dados em sistema da universidade.
Resultado de imagem para UEPG
Um professor de direito da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), nos Campos Gerais do Paraná, foi denunciado pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR), na quarta-feira (5), por falsificar dados no sistema da instituição.
De acordo com o MP-PR, foram verificadas – pelo menos – 86 situações em que o professor adulterou a plataforma digital da UEPG. As aulas ministradas pelos docentes são registradas nesta plataforma.
Clovis Airton de Quadros também é assessor legislativo. Ele foi procurado pela RPC, mas não atendeu ao celular e não retornou ao recado deixado na caixa de mensagens. A prefeitura não se manifestou sobre o caso.
"Inseriu dados falsos em sistema informatizado da Administração Pública […] objetivando obter vantagem indevida para si, consistente no acúmulo de cargos junto a órgãos públicos, quais sejam, como professor na UEPG e como assessor legislativo na Prefeitura Municipal de Ponta Grossa, sem desconto nos salários, devido ao não cumprimento das jornadas de trabalho de forma integral", diz um trecho da denúncia da 8ª Promotoria de Justiça da Comarca.
Em um mesmo dia, segundo o MP-PR, Clovis Airton de Quadros registrou saída da prefeitura às 18h44 e a entrada na UEPG às 18h45. No entendimento do MP-PR, era impossível que ele se deslocasse de um lugar para o outro em um minuto.
Os fatos apurados aconteceram entre junho de 2011 e dezembro de 2013.
Para o crime de inserção de dados falsos em sistema de informações, se condenado, o denunciado pode pegar pena de dois a 12 anos de reclusão, além de perder a função pública, conforme o MP-PR.
O professor continua dando aula de Departamento de Direito de Estado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

o