sábado, 15 de julho de 2017

APUCARANA

Promotoria pede anulação de concurso público em Apucarana

A Promotora de Defesa do Patrimônio Público da Comarca de Apucarana pediu a suspensão do concurso público aberto pela Prefeitura da cidade para a contratação de servidores para os cargos de Advogado, Assistente Social, Assistente Técnico, Contador, Desenhista, Enfermeiro do Trabalho, Músico, Psicólogo, Técnico em Informática, Eletricista e Operário. Em ação ajuizada, o promotor Eduardo Cabrini ponderou que, o edital do concurso prevê que os candidatos melhores classificados nas provas objetivas passarão por avaliações práticas, no entanto, o documento não deixa claro como a avaliação será realizada. Desta forma, os candidatos não podem se preparar a tempo para a avaliação, pois, não sabem sequer a forma que serão avaliados. A Equipe do Canal 38 teve acesso a cópia da ação e nela o promotor anexou pareceres dos Conselhos Regionais de Serviço Social e de Psicologia que também questionaram a falta de transparência do edital, mas foram ignorados pela administração municipal. Cabrini chegou a alertar o procurador geral do município sobre a gravidade do problema e ele se comprometeu a sanar administrativamente as irregularidades apontadas., No entanto, nenhuma providência foi tomada pela Prefeitura para resolver o problema da falta de informações sobre a avaliação da prova prática. O promotor pede a anulação do concurso, mas antes, o promotor pede que de forma antecipada (liminar) a Justiça suspenda o concurso até analisar a ação completa de anulação. A ação foi protocolada na última terça-feira. (rtv)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

o