segunda-feira, 12 de junho de 2017

VEJA ESSA NOTICIA


Boa aceitação é sinônimo de incremento de renda para seo Suzuk.Foto: José Anselmo Sabino













































































































































































































































































Boa aceitação é sinônimo de incremento de renda para seo Suzuki  Foto: José Anselmo Sabino

Agricultor produz 300 caixas de tomate em 2 mil m²

Um exemplo é o produtor rural Milton Suzuki, cuja família tem uma pequena propriedade na Estrada São Tomé onde por muitos anos a cultura principal foi o café.
Ocupando uma área modesta, de 2 mil metros quadrados, o agricultor plantou 2 mil pés de tomate da variedade saladete, que são muito bem aceitos no mercado por conta do sabor e da baixa acidez, em comparação com outros tipos.
“Por ser o primeiro cultivo, ou seja, a primeira vez que o produtor tem contato com o tomate, os resultados são animadores. Nós levamos em consideração o clima, a época certa de plantio, a variedade e as condições do solo na propriedade e a produção tem surpreendido”, afirmou o agrônomo Márcio Rezende, da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente do município.
Neste espaço, a expectativa de produção é superior a 300 caixas de 25 quilos cada, em média. Mais de 100 caixas já foram colhidas e a qualidade tem despertado o interesse do mercado.
“Eu já saio da propriedade com o tomate vendido e quando entrego, o pessoal sempre pede mais. Já deixa encomendado”, disse Milton Suzuki. Ele fatura cerca de R$ 50,00 por caixa e vende para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) operado pelo Banco de Alimentos da Prefeitura, e também para supermercados da cidade.
De acordo com o diretor municipal de Agricultura e Ambiente, Elídio Pavan, a assistência do município é o diferencial para o sucesso dos pequenos produtores.
“Temos agrônomos e técnicos bem preparados, informados sobre as tendências do mercado e dispostos a ajudar os agricultores a escolher variedades, épocas de cultivo, rotação de culturas e até sobre noções de comercialização. São dicas que melhoram as perspectivas de sucesso e ajudam a garantir mais renda no campo, que se traduz em qualidade de vida para o produtor e sua família”, explicou.
O agrônomo Márcio Rezende lembra que, para manter uma boa produção de tomate, é necessário fazer rotação de culturas. “O agricultor deve variar, após a colheita, plantando pepino, couve-flor, brócolis ou outra hortaliça de curto período, dependendo da época do ano. Ainda mais no cultivo a campo (sem proteção), como o do Milton Suzuki, é importante deixar a terra descansar ou plantar culturas que dependam de outros nutrientes”, explicou.
Após a colheita, Milton Suzuki pretende plantar pepino caipira, pois já tem experiência e possibilita boa rentabilidade. Depois vai voltar com o tomate.
“Aprovei a cultura. O resultado superou minhas expectativas. Com essa área plantada limitada eu consigo manejar sozinho, sem depender de empregados. Pensamos até em aumentar a área, no futuro”, disse o agricultor, que também tem laranja, poncã, lichia e outra área com pepinos na propriedade.
“E a orientação técnica da prefeitura é fundamental para o sucesso da cultura, por isso sou muito grato aos técnicos e agrônomos do município”, completou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

o