sexta-feira, 19 de maio de 2017

MUNDO.

Rei da Holanda revela que tem atuado, em segredo, como copiloto em voos comerciais.

Durante 21 anos, o rei da Holanda trabalhou duas vezes por mês como copiloto em voos comerciais sem que seus passageiros soubessem.
Willem-Alexander, que assumiu o trono em 2013, revelou ao jornal holandês De Telegraaf que seu trabalho no cockpit também foi mantido em paralelo às atividades reais.
"Eu acho voar algo simplesmente fantástico", disse ao jornal.
  • Por que adversários e analistas já discutem uma possível queda de Trump, 4 meses após posse?
  • Um ano após impeachment, Temer é presidente que menos viajou ao exterior desde Itamar


Ele afirmou que pretende continuar como copiloto, mas passará os próximos meses aprendendo a pilotar Boeings 737.
Até agora, o monarca pilotava modelos Fokker e já havia sido "piloto convidado" em alguns voos antes de ser coroado, para poder manter sua licença de piloto.
Mas o que não se sabia é que ele continuava copilotando voos comerciais incógnito, já como rei, geralmente ao lado do capitão da empresa KLM Maarten Putman.
O governo holandês afirmou, no mês passado, que Willem-Alexander já pilotou um avião Fokker 70 para o governo e para o serviço regional da KLM, Cityhopper, e que a aeronave será substituída por um 737.
Os voos da Cityhopper servem principalmente a executivos em dezenas de destinos europeus, especialmente no Reino Unido, na Alemanha e na Noruega.
Raramente reconhecido
Willem-Alexander já afirmou que, se não tivesse nascido em um palácio, teria seguido seu sonho de pilotar um avião comercial grande como o Boeing 747.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

o