sexta-feira, 13 de julho de 2018

FATOS E BOATOS






Do Guilherme Voitch, Veja,
A mulher do ex-governador Beto Richa (PSDB) e secretária da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, declarou em depoimento prestado aos promotores da Operação Quadro Negro que o engenheiro Maurício Fanini, ex-diretor da Secretaria de Educação, esteve no apartamento do casal em 14 de julho de 2015, uma semana antes de ser preso pela primeira vez.

“Ele insistiu muito e foi lá em casa nos visitar. Só estava eu em casa com meu filho menor, André Rodrigo, e ele ficou ‘preciso conversar com o Beto, preciso falar com ele, eu tenho que colocar para ele o que está acontecendo… Eu preciso me explicar, preciso me desculpar com o Beto’”, afirmou Fernanda em depoimento prestado em abril e obtido por VEJA. A ex-primeira dama afirma que não presenciou a conversa entre o governador e o delator, mas atesta que, assim que chegou em casa, Beto recebeu Fanini e conversou reservadamente com ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário