terça-feira, 1 de agosto de 2017

MP

A vergonhosa irresponsabilidade fiscal do MP

Por ora, Temer quer manter a meta, já deficitária, de R$ 139 bilhões. Ele deverá anunciar em breve que não será possível dar reajuste ao funcionalismo em 2018 e que não tem recurso para conceder um aumento de 16% aos procuradores do Ministério Público Federal. São medidas que teriam impacto sobre a meta fiscal do ano que vem. O governo discute quais ações tomar para cumprir a previsão deste ano.
Na atual situação fiscal do país, é um absurdo que procuradores da República, que já ganham muito bem, reivindiquem um reajuste. Ainda mais de 16%. Isso é tratar o dinheiro público com irresponsabilidade.
Procuradores da República que vivem criticando os políticos nas redes sociais e defendendo o combate à corrupção deveriam se manifestar contra uma reivindicação dessa natureza. Tem havido corte de políticas sociais. Há ameaça de um apagão fiscal no país.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

o