segunda-feira, 24 de julho de 2017

VEJA ESSA NOTICIA

Rotina dos alunos da escola mais cara do mundo vai além da sua imaginação. Foto: Reprodução

Quando se trata de educação, todo investimento é pouco.
1. Localizada na Suíça, a escola mais cara do mundo nunca fez a expressão “só para quem pode” fazer tanto sentido como agora

Quando se trata de educação, todo investimento é pouco.

Para os alunos do Instituto Le Rosey, localizado na Suíça, os gastos com a mensalidade são bem altos – isso por que o local é considerado como a escola mais cara do mundo.

O investimento de um aluno para estudar no Le Rosey é de cerca de 100.000 euros por ano. Conheça abaixo um pouco sobre essa incrível (e cara!) escola. 
O Le Rosey é um internato fundado em 1880, com um campus em Rolle e outro campus de inverno em Gstaad, Suíça. É o maior e mais antigo colégio interno do país.



2. Trata-se do Instituto Le Rosey, internato fundado em 1880, por onde já passaram rainhas, príncipes e súditos endinheirados



3. A instituição conta com dois campi: o de verão, que fica na cidade de Rolle, no oeste do país



4. E outro de inverno, situado em um vilarejo de 2,5 mil habitantes chamado Gstaad, encravado no alto de uma montanha



5. Entre as atividades desempenhadas pelos alunos do internato, estão: noções básicas de alpinismo



6. Esportes típicos do inverno



7. Aulas de culinária



8. Além, é claro, de práticas esportivas na água



9. A instituição oferece amplas bibliotecas com WiFi liberado



10. Refeições com o melhor da culinária alpina



11. E a oportunidade de fazer dos colegas de classe uma verdadeira família



12. Segundo o jornal britânico The Telegraph, em 2015, a mensalidade do colégio girava em torno dos R$ 40 mil



13. É o preço que se paga para experimentar as vantagens de se formar em uma das instituições mais prestigiadas do Velho Continente


Fotos: Reprodução 

Mega Curioso / Ti

Nenhum comentário:

Postar um comentário

o