sexta-feira, 21 de julho de 2017

ROLÂNDIA.



Pais são condenados a 28 anos de prisão pela morte da filha de 4 anos em Rolândia.
Os pais acusados de matar a filha de 4 anos, em Rolândia, no norte do Paraná, e que foram a júri popular nesta quinta-feira (20), foram condenados a 28 anos de prisão por homicídio quadruplamente qualificado e ocultação de cadáver.
O crime ocorreu entre 31 de dezembro de 2015 e 1º de janeiro de 2016. Não foi possível precisar a data porque o corpo foi encontrado em decomposição e não havia sido registrado o desaparecimento de criança.
O julgamento foi realizado no anfiteatro da Faculdade Paranaense (Faccar) e durou cerca de 12 horas. A sentença cabe recurso.
A mulher recebeu pena de 28 anos e oito meses de reclusão, e o homem foi condenado a 28 anos e um mês. A pena dele foi menor porque ele confessou o crime de ocultação de cadáver, segundo a Justiça.
Durante o julgamento, todos os pedidos do Ministério Público do Paraná foram aceitos. A 3ª Promotoria de Justiça da Comarca, que atuou na acusação, defendeu a tese de homicídio com quatro qualificadoras (motivo fútil, emprego de asfixia, recurso que dificultou a defesa da vítima e feminicídio), e ocultação de cadáver.
O crime
Um laudo do Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba apontou que a criança foi esganada. Os pais negam a acusação. Segundo eles, ela foi medicada por causa de uma dor abdominal forte no dia 31 de dezembro de 2015 e morreu no dia seguinte.
O pai, que afirmou ter jogado o corpo da filha em um terreno após a morte, disse que não avisou a polícia sobre o ocorrido por medo de perder a guarda dos outros dois filhos. Ele e a mulher foram presos em janeiro passado. Depois da morte da menina, eles foram para Cabrália Paulista (SP) visitar parentes, onde a mãe foi presa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

o