quarta-feira, 26 de julho de 2017

GODOY MOREIRA

Cohapar e Prefeitura de Godoy Moreira agendam entrega de 98 casas para agosto

Faltam apenas alguns detalhes para que o Residencial São Francisco de Assis, com 98 novas casas populares, seja entregue a famílias de Godoy Moreira, na região do Vale do Ivaí. A entrega, que deve acontecer em agosto, foi discutida em um encontro do prefeito, José Gonçalves, com o presidente da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), Abelardo Lupion, na sede da empresa nesta terça-feira (25).
O empreendimento recebeu cerca de R$ 4,4 milhões em recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), através de um trabalho integrado do Governo do Paraná com o Governo Federal e a administração municipal. As obras foram executadas pela equipe técnica da Cohapar e contou com a participação da Caixa Econômica Federal como agente financeiro.
De acordo com o prefeito, a entrega dos imóveis marca uma conquista para a cidade de Godoy Moreira. “Com o apoio da Cohapar, estamos concluindo este importante projeto iniciado na última gestão municipal, que promoverá o desenvolvimento econômico e social da nossa população”, afirma Gonçalves.
Moradias rurais – Preocupada com as precárias condições de vida de pequenos produtores agrícolas do município, a prefeitura protocolou recentemente, com o auxílio da Cohapar e da Emater, projetos para a construção de 60 casas na área rural de Godoy Moreira. A documentação aguarda análise da Caixa e, caso aprovada, resultará em mais R$ 2,1 milhões investidos no setor de habitação popular para a localidade.
Segundo Lupion, a viabilização dos recursos para habitação rural é uma prioridade do governo estadual. “Desde 2011, mais de 13 mil famílias de trabalhadores rurais receberam novas casas em todo o Paraná”, relata. “Recentemente, por determinação do governador Beto Richa, protocolamos projetos para mais 11 mil unidades junto ao Governo Federal, o que ampliará o atendimento a este público”, conclui o presidente da Cohapar.
A reunião foi acompanhada pelo ex-prefeito de Godoy Moreira, Primis de Oliveira, e por Maycoln Sostag, assessor do secretário de Estado da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, Artagão Júnior.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

o