sábado, 29 de julho de 2017

Evangelho segundo S. Mateus 13,44-52.


Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «O reino dos Céus é semelhante a um tesouro escondido num campo. O homem que o encontrou tornou a escondê-lo e ficou tão contente que foi vender tudo quanto possuía e comprou aquele campo. 
O reino dos Céus é semelhante a um negociante que procura pérolas preciosas. 
Ao encontrar uma de grande valor, foi vender tudo quanto possuía e comprou essa pérola. 
O reino dos Céus é semelhante a uma rede que, lançada ao mar, apanha toda a espécie de peixes. 
Logo que se enche, puxam-na para a praia e, sentando-se, escolhem os bons para os cestos, e o que não presta deitam-no fora. 
Assim será no fim do mundo: os Anjos sairão a separar os maus do meio dos justos 
e a lançá-los na fornalha ardente. Aí haverá choro e ranger de dentes. 
Entendestes tudo isto?». Eles responderam-Lhe: «Entendemos». 
Disse-lhes então Jesus: «Por isso, todo o escriba instruído sobre o reino dos Céus é semelhante a um pai de família que tira do seu tesouro coisas novas e coisas velhas». 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

o