terça-feira, 25 de julho de 2017

Evangelho segundo S. Mateus 13,1-9.


Naquele dia, Jesus saiu de casa e foi sentar-Se à beira-mar. 
Reuniu-se à sua volta tão grande multidão que teve de subir para um barco e sentar-Se, enquanto a multidão ficava na margem. 
Disse muitas coisas em parábolas, nestes termos: «Saiu o semeador a semear. 
Quando semeava, caíram algumas sementes ao longo do caminho: vieram as aves e comeram-nas. 
Outras caíram em sítios pedregosos, onde não havia muita terra, e logo nasceram, porque a terra era pouco profunda; 
mas depois de nascer o sol, queimaram-se e secaram, por não terem raiz. 
Outras caíram entre espinhos, e os espinhos cresceram e afogaram-nas. 
Outras caíram em boa terra e deram fruto: umas, cem; outras, sessenta; outras, trinta por um. 
Quem tem ouvidos, oiça». 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

o