segunda-feira, 10 de julho de 2017

DICAS

Médicos alertam para o perigo de passar protetor solar em só 90% do rosto. Foto: Reprodução


Com informações do Daily Mail
Frequentemente somos advertidos sobre o perigo da exposição excessiva ao sol, que danifica nossa pele e provoca câncer. Mas, é suficientemente fácil prestar atenção a estes conselhos, quando vemos os efeitos negativos a olho nu.

Sendo assim, as fotos abaixo servirão como um despertador, especialmente pelo fato de que a maioria das pessoas evita passar protetor solar nas pálpebras e canto dos olhos, enquanto 77% deixam de esfregar o creme na ponta do nariz. Tais exclusões já são suficientes para aumentar o risco de câncer. Com informações do Daily Mail.

As imagens foram feitas por pesquisadores da Universidade de Liverpool em 57 voluntários por meio de uma câmera sensível a luz ultravioleta. Foi pedido que estas pessoas aplicassem protetor solar no rosto, embora nenhuma instrução mais detalhada tenha sido fornecida. Então, a câmera foi usada para tirar fotos de antes e depois de onde o creme havia sido aplicado. A intenção, basicamente, era mostrar qual porção do rosto realmente estava sendo protegida.
  
 

Eles descobriram que, em média, as pessoas evitavam 9,5% do rosto – mais comumente as pálpebras (13,5%), a área entre o canto interno do olho e a ponta do nariz (77%). Curiosamente, estas são consideradas as áreas mais comuns para o desenvolvimento de câncer de pele.


Os pesquisadores acreditam que tal falha de aplicação em parte ocorre pelas advertências dos fabricantes que afirmam os perigos de passar o protetor perto dos olhos. No entanto, a sugestão pode estar colocando a vida de milhões de pessoas em risco. Mais de 90% dos carcinomas basocelulares ocorrem na cabeça ou pescoço, enquanto que algo entre cinco e 10% de todos os cânceres de pele aparecem nas pálpebras.



Mesmo quando os participantes foram informados sobre o risco de câncer de pele nas pálpebras, houve apenas uma ligeira melhora na aplicação, com quase 8% do rosto sendo deixado sem proteção. Como resultado, os cientistas advertiram que as pessoas devem tomar precauções extras, como nunca abrir mão dos óculos de sol, por exemplo.

“É preocupante que as pessoas achem tão difícil aplicar o protetor solar no rosto, uma área que corre o risco de câncer de pele devido à quantidade de exposição ao sol que recebe”, disse Dr. Kevin Hamill, um dos pesquisadores. “Talvez a coisa mais importante para tirar desta pesquisa é a importância dos óculos de sol”.

.
Fotos: Reprodução / Daily Mail

“A maioria das pessoas considera que o ponto dos óculos de sol é proteger os olhos, especificamente as córneas, de danos UV e facilitar a visualização na luz do sol”, explicou. “No entanto, eles fazem mais do que isso – eles também protegem a pele das pálpebras do câncer“.


Segundo a Associação Britânica de Dermatologistas, as pessoas deveriam considerar sempre o “básico”, que inclui aplicar protetores solares com um mínimo de 30 FPS e boa proteção contra raios UVA, bem como devem evitar a exposição em picos, que ocorrem entre as 11h e 15h.


Daily Mail / Jornal Ciência 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

o