domingo, 11 de junho de 2017

VEJA ESSA NOTICIA

Empresários brigam por representação de Richarlison. Globo Esporte

(Foto: Reprodução)
Dois empresários brigam pela representação de Richarlison. Um terceiro, sócio de um deles, tem dinheiro a receber do Fluminense. E, em meio a tudo isso, o Palmeiras fez uma oferta de 11 milhões de euros (R$ 40 milhões) pelo atacante. Os bastidores da recusa do jogador em viajar a São Paulo, na manhã desta sexta-feira, oficializada em conversa com Abel Braga no CT, tumultuaram uma negociação que começou na terça. O fato principal: o jovem de 20 anos entende que é cedo se transferir para a Europa e viu no interesse alviverde uma maneira de valorização sem prejudicar o Tricolor.


Sem dormir, Richarlison abre coração a Abel: nada de Europa
Richarlison chegou ao CT, para o treino desta sexta, após uma noite praticamente em claro. Sem dormir, ansioso pela oferta palmeirense, decidiu abrir o coração ao treinador - Alexandre Mattos lhe telefonou dando detalhes da oferta. A valorizaçao financeira a ele e ao Tricolor resolveriam um temor: o de não estar pronto para se transferir à Europa. Disse que não tinha condições de jogo. A delegação viajaria no começo da tarde a São Paulo, onde, no sábado, às 16h, tem confronto justamente com o Verdão, pelo Brasileirão.

Foi o mesmo posicionamento de Renato Velasco, um dos empresários envolvido no caso, em telefonema a Alexandre Torres, gerente de futebol do clube. Renato cuida do dia a dia do camisa 70 no Rio. Foi quem, por exemplo, arrumou residência ao atleta, no bairro Tanque. O acompanhou em viagens recentes, como a do Equador para a disputa do Sul-Americano sub-20.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

o