domingo, 18 de junho de 2017

PARANÁ

Beto Richa disse estar “perplexo” com abertura de inquérito

Beto Richa informou que não teve acesso à denúncia e que ainda não foi notificado da decisão do ministro Og Fernandes
O governador Beto Richa disse que recebeu com perplexidade a notícia sobre o início de uma investigação contra ele, a partir de uma autorização do Superior Tribunal de Justiça (STJ). O ministro Og Fernandes analisou um pedido de abertura de inquérito feito pela Procuradoria Geral da República, com base nas delações de ex-executivos da construtora Odebrecht. O ministro deferiu a solicitação sobre o inquérito, que está sob sigilo. Por isto, não há informações sobre a investigação. Em delação, Benedicto Barbosa da Silva Junior e Valter Luis Arruda Lana, que eram executivos da Odebrecht, afirmaram que o governador recebeu repasses indevidos para campanhas eleitorais. Por meio de nota divulgada nesta sexta-feira (16), Beto Richa informou que não teve acesso à denúncia e que ainda não foi notificado da decisão do ministro Og Fernandes. O governador afirmou ainda que todos os recursos das campanhas dele em 2008, 2010 e 2014 tiveram origem lícita e em conformidade com a legislação vigente na época. A nota ainda traz que Richa vai usar o espaço de sua defesa para esclarecer todos os fatos. Esta abertura de inquérito foi autorizada pelo STJ por ser a instância com competência para investigação sobre governadores. Inicialmente, a Procuradoria Geral da República encaminhou ao Supremo Tribunal Federal o pedido para investigação, que foi repassado ao STJ. Desta forma, a procuradoria teve que refazer a pedido, que foi apresentado na última quarta-feira. No mesmo dia, o ministro Og Fernandes autorizou a abertura de inquérito. Repórter Joyce Carvalho / CBN.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

o