sexta-feira, 30 de junho de 2017

MAIS INFORMAÇÕES.



Vídeo mostra momento em que mãe reencontra bebê sequestrado, em Planaltina, GO.
Um vídeo mostra o momento em que a mãe do bebê sequestrado no Distrito Federal reencontra a criança, na noite de quinta-feira (29), na delegacia de Planaltina, em Goiás. Nas imagens, a mulher pega a menina no colo e, em seguida, se prepara para amamentá-la (assista acima). De acordo com a Polícia Civil, a suspeita do crime, Cevilha Moreira dos Santos, de 44 anos, que está presa, já planejava sequestrar um recém-nascido.
O delegado Cristiomário Medeiros afirmou à imprensa nesta sexta-feira (30) que Cevilha tinha montado um quarto de bebê na casa dela e que abordava mulheres grávidas oferecendo enxoval. Segundo disse, ela falsificou uma certidão de nascimento dois dias antes de sequestrar a menina, de três meses de vida. A mãe da criança foi à delegacia, prestou depoimento e voltou para casa com a criança, em Sobradinho (DF).
“Ela [Cevilha] estava se aproximando de mulheres grávidas ou mães de recém-nascidos há algumas semanas. A mulher oferecia enxoval, emprego, como foi com a vítima desta vez, tudo na tentativa de sequestrar os filhos delas. Para se ter uma idéia do nível do planejamento, o quarto de bebê já estava montado na casa dela”, afirmou o delegado.
O sequestro da bebê aconteceu na manhã de quinta-feira (29), enquanto a mãe da criança fazia um exame médico em uma clínica particular de medicina do trabalho, no Setor de Diversões Sul, em Brasília. As imagens das câmeras de segurança do consultório mostram a mãe e a suspeita entrando juntas no prédio. Ela foi presa pela Polícia Militar após uma denúncia.
De acordo com o delegado, várias testemunhas devem ser ouvidas no caso. Cristiomário afirma que a mulher não deu nenhum detalhe sobre o sequestro.
“Como ela não está colaborando muito com as investigações, tudo que obtivemos foi através de oitivas com outras pessoas, que foram nos dando pistas até chegarmos às provas”, contou o delegado.
Medeiros disse ainda que a mulher foi autuada por uso de documento falso e sequestro qualificado. O delegado informou que a mulher deve continuar presa na Cadeia Pública de Planaltina. O inquérito deve ser concluído em até 10 dias e encaminhado para o Poder Judiciário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

o