terça-feira, 20 de junho de 2017

INVESTIGAÇÃO

Polícia descobre que sogro matou nora - Apucarana

                   CRIME DESVENDADO             
Em  mais um bom trabalho, a equipe do Delegado Jacovós, prendeu sogro acusado de matar a nora, Ana Paula Domingos, foi morta com um golpe de faca
ENTREVISTA - No link de vídeo, ouça entrevista com o Delegado Dr.  José Aparecido Jacovós 
Neste dia 20 de junho, terça-feira, o Delegado Jacovós, que tem conseguido apurar e esclarecer 100% dos homicídio registrados em Apucarana, desde o início do ano, informou a prisão de Messias Valdivino dos Santos, 50 anos, acusado de matar a jovem mulher: Ana Paula Domingos, 32 anos, que era sua nora. Após a confusão familiar, Messias chegou a ser agredido pelo filho, que ficou viúvo, mas a família decidiu inventar um álibi para ocultar o crime, o que não deu certo. ENTENDA O CASO - No domingo, dia 18 de junho, às 13 horas, uma mulher morreu internada no Hospital da Providência, e após ser agredida por arma branca. Segundo a Polícia Militar, houve uma solicitação da Unidade de Saúde, informando que na madrugada, havia dado entrada uma paciente com ferimento de faca na região do abdômen, lado esquerdo, sendo que por volta das 10hs da manhã, ela faleceu, exatamente  no momento em que PMs estavam, no Hospital,  colhendo informações sobre o ocorrido. A princípio, ficou apurado que Ana Paula  foi ferida, no bairro Sanches dos Santos,  quando intervia em um possível roubo entre terceiros.  O marido chegou a dizer  que, por volta das 23:30 horas, de sábado, dia 18 de junho, Ana chegou em casa com o ferimento dizendo que não sabia informar onde tinha sido agredida.  "Um fato que chamou atenção, foi a família procurar a Polícia somente após 12 horas do crime. Descobrimos que não havia nenhum registro de roubo. Apuramos que antes do assassinato, ela com o amásio e familiares estavam reunidos  na Vila, onde moravam,  ao entorno de uma fogueira (festa junina) onde ocorreu ingestão de bebida em excesso e uma confusão. Outro ponto importante, alguns familiares por parte do marido, não foram no velório", disse o delegado. Segundo ele, também havia um mandado de busca e apreensão na casa, por suspeita de tráfico, contra uma suposta cunhada de Ana Paula, de nome Aline. "Fomos cumprir o mandado e encontramos o sogro da jovem mulher morta, com um ferimento no rosto. Inicialmente ele disse que havia caído na Fogueira, informação que não se sustentou", salientou Jacovós, ao repórter Berimbau.  Como foi encontrada uma pequena quantidade de droga,  na residência, Messias e a filha Aline, foram detidos, mas  quando a esposa de Messias, foi informada que o marido e filha, ficariam detidos, ela confessou que quem matou Ana Paula, foi o esposo, esclarecendo toda história. Inclusive o ferimento no rosto do homem, foi causado pelo filho, que se revoltou com a atitude do pai.   CASOS SOLUCIONADOS -  Com o caso "Ana Paula" desvendado, dos sete homicídios, e um latrocínio, registrados, em 2017, todos, ou 100%,  foram esclarecidos pela Polícia Civil. Números que confirmam a dedicação do Delegado Jacovós e sua equipe, que tem recebido elogios da comunidade.  (Foto de Ana Paula tem como fonte o Canal 38) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

o