Jovem de 17 anos teve a inscrição
REPRODUÇÃO/WHATSAPP
Jovem de 17 anos teve a inscrição "eu sou ladrão e vacilão " tatuada na testa na última sexta-feira em São Bernardo
A prefeitura de São Bernardo do Campo, região do Grande ABC paulista, confirmou, na tarde desta segunda-feira (12), que vai financiar todo o procedimento médico e cirúrgico necessário ao adolescente que foi vítima de uma tortura, terminando com uma tatuagem na testa , na última sexta-feira (9).
De acordo com a nota divulgada pela prefeitura, a administração de São Bernardo entrou em contato com a mãe do jovem para oferecer todo o suporte necessário. A cirurgia será feita em parceria com a Faculdade de Medicina do ABC.
"Orlando Morando [prefeito da cidade] fez pessoalmente interlocução com a mãe, reforçando o amparo, que consiste em viabilizar assistência social também para o caso", diz a nota.
Ainda segundo o comunicado enviado à imprensa nesta segunda, a postura adotada pela prefeitura se justifica por uma administração que trabalha "contra qualquer tipo de violência".

Entenda o caso

O jovem de 17 anos, que sofre de transtornos causados pela dependência química, teve a inscrição "eu sou ladrão e vacilão " tatuada na testa pelo tatuador Ronildo Moreira de Araújo, 29 anos, e seu vizinho Maycon Wesley Carvalho dos Reis, 27 anos. Ambos foram presos preventivamente na tarde do último sábado (10).
A execução da tatuagem foi gravada e compartilhada nas redes sociais pelos envolvidos. Na gravação, é possível perceber que o adolescente não reage às provocações de Ronildo e Maycon, que o amarraram pelas mãos e pelos pés, além de terem cortado seu cabelo a força.
No vídeo, os torturadores dizem que o adolescente teria tentado roubá-los e, como "forma de punição", merecia uma tatuagem que mostrasse ao mundo que ele era um ladrão. Essa foi a mesma história contada pelos jovens na delegacia, mas ambos foram presos por tortura.
Em certo momento nas imagens compartilhadas no Whatsapp, um dos criminosos diz: "vai doer, vai doer". Além disso, eles perguntam ao menino, no meio do vídeo, o que ele quer tatuar na testa e, a força, recebem a resposta "ladrão."
O crime aconteceu na última sexta-feira (9). O jovem, que estava desaparecido desde então, foi encontrado no fim da tarde deste sábado, em São Bernardo. Em depoimento, ele negou ter cometido qualquer furto e foi levado ao posto médico para ser medicado.