terça-feira, 16 de maio de 2017

SÃO PAULO.



Bombeiros procuram por corpo de adolescente estrangulada e jogada no rio Tietê.
Bombeiros fazem buscas pelo corpo de Isabela Ferreira, de 17 anos (Foto: Reprodução/Facebook)
O Corpo de Bombeiros retomou nesta segunda-feira (15) as buscas pelo corpo da jovem Isabela Ferreira, de 17 anos, que foi estrangulada e jogada no rio Tietê, em Itu (SP), no domingo (14). O cunhado dela é suspeito confesso de cometer o crime.
As buscas pelo corpo da jovem foram encerradas às 18h e devem ser retomadas nesta terça-feira (16), a partir das 6h.
Ao todo, sete bombeiros foram mobilizados para o trabalho e se dividiram em equipes. Uma delas para procurar o corpo entre pedras e vegetação com o apoio de cães farejadores, em Itu. Outra equipe fez buscas com um barco no trecho do rio que passa em Salto, nas proximidades da barragem.O cunhado da vítima, suspeito de cometer o crime, foi preso na madrugada de domingo (14), e, segundo a polícia, confessou que tentou estuprar a jovem e a matou. Horas depois da confissão, o jovem, de 20 anos, se matou dentro da delegacia.
Segundo a Polícia Militar, a família de Isabela Ferreira, de 17 anos, acionou a corporação na noite de sábado (13) para informar o desaparecimento dela. Testemunhas disseram que a adolescente tinha sumido após entrar em um carro branco. No bairro Potiguara os policiais foram informados que o veículo pertencia ao cunhado da vítima.
Na casa dele, os PMs estranharam o nervosismo do rapaz e vasculharam o veículo. Foram encontradas manchas de sangue na porta do passageiro e marcas de sapato no painel. Indagado novamente, o rapaz confessou que tentou estuprar a cunhada e, como não conseguiu, a estrangulou.
A vítima teria sido atraída por uma mensagem enviada do celular da irmã dela, mas o aparelho foi usado pelo criminoso. Ele disse que, depois do crime, acreditando que a jovem estava morta, foi até a Estrada Parque e jogou o corpo dela no rio Tietê.
Morte na delegacia
O criminoso foi indiciado por estupro tentado e feminicídio. Porém, horas depois de ser levado para a delegacia, se matou. De acordo com a Polícia Civil, ele se enforcou com o cadarço do próprio tênis.
Em nota, a Secretaria de Segurança Pública informou que abriu um inquérito policial e a Corregedoria Auxiliar de Sorocaba (SP) acompanha as investigações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

o